fbpx

 

Após conhecer o papel de um Engenheiro de Minas, você vai entender o quanto ele é importante para o desenvolvimento sustentável. Esse profissional faz prospeção de jazidas, analisa a viabilidade técnica e econômica da exploração e cria planejamentos para que a atividade seja feita com responsabilidade ambiental e social.

A mineração é um dos setores básicos da economia brasileira, sendo um importante gerador de renda e de empregos direta e indiretamente, além de fornecer matéria-prima para diversas modalidades da indústria.

No setor de rochas ornamentais, as pedras brasileiras são bastante valorizadas tanto no país quanto no exterior. Prova disso é que as exportações brasileiras cresceram 7,98% no primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando US$ 281 milhões em faturamento!

E tudo começa nas jazidas. É lá que o Engenheiro de Minas, em parceria com outros profissionais, como o engenheiro florestal e o geólogo, estuda e planeja a exploração da jazida, garantindo a sustentabilidade.

 

Mas então, o que é um Engenheiro de Minas?

 

Primeiro, para entender o que o Engenheiro de Minas faz, é bom saber que entre suas funções mais relevantes está o estudo de tecnologias e métodos de aproveitamento dos recursos minerais.

O engenheiro de minas trabalha com pesquisa, pareceres técnicos e, obrigatoriamente, deve sempre ter como objetivo minimizar os impactos da extração sobre o meio ambiente. Portanto, é um profissional comprometido com a legislação ambiental 

Após localizar jazidas e analisar o tamanho das reservas, bem como a quantidade de minério no local, o engenheiro de minas faz um diagnóstico sobre a viabilidade técnica e econômica, e desenvolve o projeto de extração. Também atua acompanhando o beneficiamento do minério bruto.

 

Engenheiro de minas do PR Grupo Paraná

 

No PR Grupo Paraná, as jazidas têm a supervisão minuciosa do Engenheiro de Minas, Vinícius Lopes. 

“Nesses 20 anos de funcionamento da mineração Café Imperial, nota-se o resultado dos cuidados dedicados às áreas do entorno, que eram formadas em sua grande maioria por pastagens e hoje já estão em fase avançada de regeneração”, explica.

A área possui cerca de 48 hectares de mata nativa conservada em torno da Pedra Branca. Isso acontece graças a um planejamento que faz com que as atividades de mineração sejam pontuais, sem intervenções desnecessárias ou queimadas.

“Outro ponto positivo é a recuperação na taxa de infiltração de água da chuva no solo, que agora é de 100%. E a água utilizada no sistema de serragem e polimento dos blocos de granito é tratada para ser totalmente reutilizada”, completa o Engenheiro de Minas.

10 de julho – Dia do Engenheiro de Minas

 

Para finalizar, trouxemos algumas curiosidades sobre a data e a profissão:

Você sabe por que se comemora o Dia do Engenheiro de Minas em 10 de julho?

Porque em 10 de julho de 1879 nasceu Pedro Demóstenes Rache, um engenheiro e político brasileiro que foi o idealizador e primeiro presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA). Em  homenagem, a data de seu aniversário foi escolhida como Dia do Engenheiro de Minas!

 

 

Além disso, apesar da profissão ser uma das mais antigas no ramo da arquitetura no Brasil, ela só foi regulamentada por um decreto em 1933. E mais: o curso de engenharia de minas foi o segundo curso de Engenharia criado no país, pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e, sua Escola de Minas, nasceu em 1876, décadas antes da profissão ser regulamentada.

Gostou desse conteúdo? Agora, fica o convite para conhecer um pouco mais sobre a história do PR Grupo Paraná no setor de rochas ornamentais. Clique aqui.

 

 Fontes: Portal São Francisco, CREA, Nd+ e Ministério de Minas e Energia.

Newsletter

Receba todas as nossas novidades!